• Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos
    • Minerpar

            Diretoria de Geologia

    Ações

    7/11/2016 11:30:38

    "Mapeamento Geológico-Geotécnico para Planejamento nos Municípios de Rio Branco do Sul e Itaperuçu - Cartas COMEC A089 (parcial) e A090 - Escala 1:20.000"

    É com satisfação que o Serviço Geológico do Paraná - MINEROPAR, disponibiliza o relatório "Mapeamento Geológico-Geotécnico para Planejamento nos Municípios de Rio Branco do Sul e Itaperuçu - Cartas COMEC A089 (parcial) e A090 - Escala 1:20.000", elaborado pelos geólogos Diclécio Falcade e Rogério da Silva Felipe.
    O relatório deste projeto pode ser obtido através dos links abaixo ou diretamente no site da MINEROPAR: http://www.mineropar.pr.gov.br/, em Biblioteca Digital - Acervo Técnico, colocando na pesquisa o título do relatório.
    link do relatório para download
    www.documentador.pr.gov.br/documentador/pub.do?action=d&uuid=@gtf-escriba-minerop@bf1a9272-d11e-4b52-8e09-2f8783ee45db
    link para visualização no navegador
    www.documentador.pr.gov.br/documentador/pub.do?action=d&uuid=@gtf-escriba-minerop@bf1a9272-d11e-4b52-8e09-2f8783ee45db&emPg=true
    link das shapes zipadas para download
    www.documentador.pr.gov.br/documentador/pub.do?action=d&uuid=@gtf-escriba-minerop@be563f76-1ce6-4333-ad03-e9afbd2948e8

    A área mapeada abrange 173,88 km2, cobrindo as sedes urbanas e parte da zona rural dos municípios citados.
    O Projeto teve como objetivo gerar dados relativos ao meio físico para subsidiar o adequado planejamento do uso e ocupação do solo. Considerando as características regionais dominantes de relevo acidentado e altas declividades, e a ocorrência extensiva de rochas carbonáticas e cavernas no substrato, no desenvolvimento do trabalho foi dada ênfase à avaliação da suscetibilidade e riscos associados aos movimentos gravitacionais de massa e afundamentos do terreno.
    Dentre os documentos gerados destacam-se dois: a Carta de Aptidão para Loteamentos Residenciais, Industriais e Outros Usos e a Carta Geotécnica Síntese de Adequabilidade à Ocupação Frente a Desastres Naturais.
    A Carta de Aptidão para Loteamentos Residenciais, Industriais e Outros Usos sintetiza as características do meio físico, agrupadas em Unidades de Terrenos (UTs), apontando suas fragilidades e potencialidades quanto aos usos especificados.
    O objetivo é oferecer ao planejador um conjunto de informações técnicas necessárias para embasar as decisões de gestão territorial, buscando prevenir, orientar e recomendar medidas de ordenamento do uso e ocupação do solo.
    Considerando-se a escala do mapeamento (1:20.000), é importante salientar que na implantação dos projetos de ocupação deverão ser levantadas informações mais específicas e detalhadas, adequadas à escala destes empreendimentos, em complementação aos dados aqui apresentados.
    A Carta Geotécnica Síntese de Adequabilidade à Ocupação Frente aos Desastres Naturais é dirigida a técnicos de várias áreas de atuação, sem a exigência de conhecimentos específicos de geotecnia, e pretende de forma pragmática instrumentar as diretrizes para novos parcelamentos do solo e para obras de urbanização em áreas ainda não consolidadas. Esta carta constitui uma síntese das avaliações feitas na carta de aptidão a loteamentos residenciais e industriais.
    Os desastres naturais considerados são os movimentos gravitacionais de massa (rastejos, quedas, tombamentos e rolamentos de blocos de rocha, deslizamentos de solo e/ou rocha, corridas de massa, subsidências e colapsos), erosão e inundações (com a delimitação de planícies aluvionares). Foram também delimitadas as áreas com declividades acima de 30% como restritivas à ocupação, conforme determina a Lei Federal no 6.766, de 1979, que dispõe sobre o Parcelamento do Solo Urbano.
    Finalmente, este Projeto representa para a MINEROPAR mais um passo no cumprimento de suas atribuições legais, respondendo pelas obrigações do Estado no mapeamento do meio físico para a urbanização (Constituição Estadual, Art. 164), juntamente com o reconhecimento de áreas de riscos para prevenção de desastres naturais, conforme estabelecido nos dispositivos da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil no Brasil (Lei Federal n° 12.608/2012).

    Fonte: Serviço Geológico do Paraná - MINEROPAR

    Recomendar esta notícia via e-mail:

    Campos com (*) são obrigatórios.