• Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos
    • Mineropar

       Serviço Geológico do Paraná

    Ações

    Serra Geral

    O mapeamento geológico do Grupo Serra Geral está sendo executado pela MINEROPAR por meio de levantamento regional sistemático, visando atualizar e dar novas bases científicas ao conhecimento geológico, ao aproveitamento econômico dos recursos naturais, à gestão ambiental e ao ordenamento territorial do Estado do Paraná.
    O mapa mostra a abrangência desta unidade geológica, cobrindo grande parte do Terceiro Planalto, além das ocorrências de diques intrusivos associados ao Arco de Ponta Grossa, desde a região litorânea.



    Desenvolvimento do projeto
    A cartografia geológica dos basaltos mesozoicos e rochas associadas do Grupo Serra Geral foi iniciada pela MINEROPAR em cooperação com a CPRM – Serviço Geológico do Brasil, em seis cartas na escala 1:100.000 (Dionísio Cerqueira, Francisco Beltrão, Catanduvas, Guaraniaçu, Capanema e Rio Cotegipe – ver Mapeamento no Sudoeste do Paraná).

    Neste mapeamento foi mais enfatizado o critério geoquímico na identificação das unidades, levando à designação de fácies correlacionadas com magmas-tipo para a subdivisão do Serra Geral. A adoção do critério geoquímico privilegia a avaliação metalogenética das províncias de basaltos continentais, objetivo priorizado pela CPRM.

    O restante da área de afloramento está sendo mapeado na escala de 1:250.000, para completar a cartografia geológica no âmbito regional, e os resultados a sul do paralelo 24° devem estar disponíveis até meados de 2011. Nesta fase, o critério de mapeamento realizado pela MINEROPAR enfatiza a arquitetura faciológica, que permita a discriminação de materiais geológicos de interesse para a hidrogeologia, a extração de matérias-primas de uso imediato na construção civil e na indústria cerâmica, bem como para o planejamento da ocupação territorial. Como o mapeamento produz uma sólida base de dados litogeoquímicos, também contribui para a avaliação metalogenética regional.

    Os dados obtidos até agora permitiram redefinir a classificação litoestratigráfica e subdividir o Grupo Serra Geral em várias formações, por sua vez subdivididas em vários membros.
    Recomendar esta página via e-mail: