• Mineropar

   Serviço Geológico do Paraná

Ações

Participação da Indústria Mineral no Consumo de Energia do Paraná

Segundo dados da Companhia Paranaense de Energia – COPEL, apresentados no Balanço Energético do Paraná, o setor industrial consumiu 5,987 milhões de toneladas equivalentes de petróleo – tEP em 2008, o que representa 36,4% do consumo total de energia no Estado. Do consumo industrial, a indústria mineral respondeu por 19,7%, através da participação do cimento (9,9%), da indústria cerâmica (5,7%), da cal (2,7%), do ferro gusa e aço (0,8%), mineração e pelotização (0,2%) e não-ferrosos e outros da mineração e metalurgia (0,5%).
Apesar de ainda ter uma participação expressiva no consumo de energia, a indústria mineral diminuiu sua participação relativa, passando de 2000 para 2008, de uma participação de 7,8% para 7,1% do consumo estadual e de 26% para 20% do consumo industrial.

CONSUMO DE ENERGIA NO PARANÁ, SUA INDÚSTRIA E EM ALGUNS SEGMENTOS DA INDÚSTRIA MINERAL, 1999-A 2008 - em 1000 tEP


2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008











PARANÁ

11.698

12.314

12.596

12.891

13.712

13.836

14.399

15.290

16.464

Indústria

3.847

4.154

4.340

4.389

4.699

4.637

4.901

5.309

5.987

Indústria mineral

1.019

1.073

1.066

1.067

1.133

1.082

1.054

1.084

1.181

cimento

438

492

485

513

529

522

510

522

592

produtos cerâmicos

382

375

368

339

367

324

310

321

340

cal

148

148

151

152

153

154

154

152

160

gusa e aço

28

35

40

43

59

53

52

54

48

mineração e pelotização

9

9

12

8

11

12

8

9

10

não-ferrosos e outros da miner. e metalurgia

14

14

10

12

14

17

20

26

31

Participação % da ind. mineral no Paraná

7,8

8,7

8,7

8,5

8,3

8,3

7,8

7,3

7,1

Participação % da ind. mineral na ind. do PR

26

26

25

24

24

23

22

20

20

FONTE:- COPEL - Balanço Energético do Paraná - 2005 / Ano Base 2004. http://www.copel.com/ - Acessado em 09/01/2006.

NOTA:- tEP - “tonelada equivalente de petróleo”. Unidade de medida de energia equivalente, por convenção, a 10.000 Mcal. Todos os produtos energéticos são convertidos para tEP levando-se em conta apenas os seus respectivos poderes caloríficos em relação ao do petróleo médio.

Recomendar esta página via e-mail: